19 de outubro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Governo revisará incentivos e setor antecipa rejeição

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 19 de outubro de 2019
Bastidores da política com o jornalista Rubens Salomão.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) confirmou que realizará neste mês a rediscussão sobre a concessão de benefícios fiscais a empresas em Goiás, como incentivos e créditos outorgados. Sem detalhar o que será oferecido depois da redução de créditos acertada no fim de 2018, Caiado respondeu a este colunista que “a Secretaria de Economia está trabalhando para ver a proposta aos empresários que têm benefícios em Goiás e nossa sugestão de negociação para o próximo ano”. O presidente da FIEG, Sandro Mabel, já antecipou aqui a intenção de que os benefícios retornem em 2020 ao patamar total de 2018, sem as reduções vigentes neste ano. Diante da confirmação do governador, o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), adianta: “Eu espero que o governo mantenha os incentivos e declaro que sou contra retirar mais incentivos”, define o deputado de Rio Verde.

Paralelo

Ao mesmo em que se posiciona contra novas retiradas, Lissauer aponta que há excessos em alguns setores devem ser combatidos e corrigidos pelo estado.

Trabalho conexo

“Há coisas que não podem acontecer e temos aqui uma CPI muito bem conduzida pelo deputado Álvaro Guimarães e o relator Humberto Aidar que está apurando discrepâncias que podem ter acontecido na concessão”, afirma.

Sem aperto

O presidente espera resultado “inclusive com retorno de arrecadação para o estado”, mas é contra “apertar ainda mais” o setor produtivo. “Vamos defender essa bandeira ao lado dos industriais e empresários”.

Agora vai!

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Goiânia deve receber hoje o projeto de revisão do Plano Diretor. Dos 45 dias pedidos para debater e apreciar o texto, a presidente Sabrina Garcêz deverá ter apenas 10.

Condicionante

Sabrina afirma que fechou acordo com o presidente da Casa, Romário Policarpo (Patriota) e que o relatório será votado até dia 11. Isso se não houver pedido de vistas, o que pode prorrogar o prazo em até cinco dias.

Disputa

Ficou por último a conversa da presidente da CCJ com os dois vereadores interessados na relatoria, já que todos os outros membros não quiseram. Cristina Lopes (PSDB) deve ser a escolhida, apesar do pleito de Wellington Peixoto (MDB).

Transparênica

A decisão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de manter em sigilo as notas fiscais que justificam seus gastos com a chamada cota parlamentar passou a ser seguida na Casa por mais parlamentares.

Quem?

Pelo menos 12 senadores, incluindo Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, negaram pedidos feitos via Lei de Acesso à Informação com a mesma justificativa.

CURTAS

- A cidade de Trindade completou 99 anos e a prefeitura lançou o ano do centenário, que será completado em 2020.

- O delegado Waldir demitiu o ex-oficial da PM, José Maria da Silva, que ocupva cargo de assessor parlamentar.

- José Maria foi preso sob acusação de ter recebido R$ 100 mil para liberar uma carga roubada.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar