Quinta-feira, 21 de novembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Aprovado pela prefeitura, Feira Hippie vai mudar de lugar

Postado em: 03-05-2018 às 06h00
Projeto está em fase de discussão em uma câmara técnica formada por órgãos do poder público municipal e estadual

Denise Soares*


A prefeitura de Goiânia aprovou ontem (2), por meio do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Goiânia (GGIM), a criação de uma câmara técnica composta por órgãos do poder público municipal e estadual, para desenvolver um projeto de regularização das feiras livres e especiais da Capital. Segundo o assessor de coordenação do GGIM, Wagner Beltrão, a ideia é começar pela Feira Hippie, que funciona atualmente na Praça do Trabalhador, no Setor Norte Ferroviário, aos finais de semana.

A proposta visa o recadastramento dos feirantes, adequação as normas técnicas de vigilância sanitária, do Corpo de Bombeiros Militar, dos órgãos de defesa do consumidor municipal e estadual, bem como de segurança. O estudo prevê ainda a reorganização e reestruturação da maior feira da América Latina, que deve ser realocada e receber uma setorização, de acordo com os produtos comercializados. 

Beltrão pontua que ainda não há a definição de um novo endereço para a feira, “mas estudam-se sugestões de logradouros como, por exemplo, o prolongamento da Avenida Leste-Oeste”. O projeto surge em um momento oportuno, já que a Praça do Trabalhador passa por um processo de revitalização, que busca resgatar momentos históricos que remetem a construção de Goiânia e a reocupação do espaço pela população.

Atualmente, a praça serve como abrigo de moradores de rua, ponto de consumo e revenda de drogas. As obras também são uma preocupação antiga de integrantes da Feira Hippie que já apresentaram projeto para a Prefeitura em 2015, com o intuito de revitalizar o espaço, garantir a continuidade da feira, arborização, estacionamento para 1,3 mil veículos e lazer aos frequentadores nos outros dias da semana. No entanto, este não foi aprovado.

O assessor de coordenação da GGIM explica que “a regularização da Feira Hippie deve resolver o problema do trânsito e indiretamente da Rua 44, com o escoamento do fluxo de pessoas e fim da informalidade”. 

O estudo passará pelo menos por três etapas: recadastramento de todos os feirantes; entrevistas com comerciantes recadastrados, de áreas circunvizinhas e população local; e ação da Prefeitura de Goiânia junto ao Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), para realização do sorteio que irá definir o novo espaço de cada feirante. "A preocupação maior do Gabinete é fazer toda a ação de forma colegiada sem gerar ônus aos comerciantes, população e para cidade e garantir o exercício da cidadania e o bem-estar por meio do fortalecimento de laços comunitários e de parcerias com os todos os interessados”, ressalta.

O plano é fruto de gestão colegiada da Secretaria de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Goiânia; Guarda Civil Municipal (GCM); Polícia Civil de Goiás (PCGO); Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Corpo de Bombeiros Militar; Superintendência de Vigilância em Saúde; Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA); Secretaria Municipal de Trânsito (SMT); Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg); Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplam); Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO); Juizado da Infância e Juventude de Goiânia; Secretaria Municipal de Finanças de Goiânia; sob coordenação da Sedetec. (Denise Soares especial para O Hoje)  

7 Comentários

Khronvs Kallykratz 03-05-2018 as 15:05h Responder

Se mudar ótimo... Assim espero... Um local viável seria entre a av. Goiás norte, ribeirão Anicuns e corrego Capim Púba, no setor Crimeia oeste, próximo da atual feira e fácil acesso. Há bom espaço e lembrando que está em construção um grande shopping atacadista na região.

Khronvs Kallykratz 03-05-2018 as 15:05h Responder

Se mudar ótimo... Assim espero... Um local viável seria entre a av. Goiás norte, ribeirão Anicuns e corrego Capim Púba, no setor Crimeia oeste, próximo da atual feira e fácil acesso. Há bom espaço e lembrando que está em construção um grande shopping atacadista na região.

04-05-2018 as 18:05h Responder

Tem cada coisa que somos obrigados a ver nao tao facil assim tira a feira hippie de perto da rodoviária e assinar sua centensa de morte

04-05-2018 as 18:05h Responder

Tem cada coisa que somos obrigados a ver nao tao facil assim tira a feira hippie de perto da rodoviária e assinar sua centensa de morte

06-05-2018 as 00:05h Responder

Não sei se isso pode solucionar o problema da hippie .mas que isso tem político por traz isso tem . O mega moda .vai destruí a feira hippie. Eu como feirante digo que se a feira sai da onde está .muita gente vai fica a o emprego .tão tirando o serviço de muita gente ......

Saulo dias 06-05-2018 as 12:05h Responder

O lugar da feira hippie e Aki , com certeza tem interesse pessoal nessa proposta,tenho certeza que nos feirantes não vamos permitir que isso aconteça...vamos manisfestar e lutar pelo nosso ganha pão...

Carlos 21-05-2018 as 06:05h Responder

Eu sou feirante da feira hippie e quero ver quem é que vai ter peito pra tirar a gente daqui ! A gente é que manda aqui nesse pedaço. Nem a polícia tem vez aqui com nóis feirantes...

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar