Cidades

Crime de xenofobia, supostamente praticado por candidata, é investigado

Postado em: 23-11-2020 às 15h50
A denúncia é feita contra uma candidata a vereadora em Caldas Novas/ Foto: reprodução

Jyeniffer Taveira

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Delegacia de Polícia (DP) de Caldas Novas, instaurou na última sexta-feira (20) um ofício como procedimento investigatório preliminar.

O objetivo é apurar a autoria e o possível crime de xenofobia, o conteúdo circula nas redes sociais em formato de áudio. No material uma suposta candidata a vereadora de Caldas Novas incita, em discurso de ódio, represálias contra os cidadãos nordestinos que residem e trabalham na rede hoteleira do município.

Ainda de acordo com o áudio, o fato de as vítimas não terem votado na referida candidata e em seus coligados seria o motivo do crime. O fato configura a prática do crime de xenofobia, constante na lei 7.716/1989, cuja pena é de 2 a 5 anos de prisão.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar