Sábado, 19 de outubro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cultura

Ney Matogrosso traz para capital goiana sua nova turnê “Bloco na Rua”

Postado em: 16-09-2019 às 12h00
O palco do Centro de Convenções Puc será tomado por um repertório que mistura canções consagradas por grandes nomes da MPB com clássicos do artista. Foto: Divulgação

Da Redação

Após cinco anos rodando o país com “Atento aos Sinais”, Ney Matogrosso traz o show: “Bloco na Rua” para Goiânia. O show terá apresentação única no Centro de Convenções Puc, sexta-feira, 6 de dezembro, a partir das 21 horas. Os ingressos para “Bloco na Rua” podem ser encontrados nos pontos de venda físicos ou pelo site Bilheteria Digital. O espetáculo possui ingresso solidário, que oferece desconto na entrega de 1kg de alimento não perecível no dia do espetáculo.   

Aos 78 anos, o sul mato-grossense traz para Capital um show com um repertório que foi escolhido no período que excursionava com a turnê anterior. Assim, como nos projetos passado “Bloco na Rua” ganhou os palcos primeiro para só depois ganhar outros formatos. 

O espetáculo mais uma vez mostra o lado transgressor e ousado de Ney, que optou por um setlist que não tem foco em músicas inéditas, mas em canções consagradas da obra de grandes nomes da MPB, para as quais foram criados novos arranjos. “Não é um show de sucessos meus, mas quis abrir mais para o meu repertório. Dessa vez eu misturei coisas que já gravei com repertório de outras pessoas”, pontua Ney.

O repertório diversificado passeia por canções como “Eu quero é botar meu bloco na rua” (Sergio Sampaio), de onde saiu o título da turnê, passando por “A Maçã” (Raul Seixas), além de "Mulher Barriguda", do primeiro álbum dos Secos e Molhados, e duas músicas do compacto duplo Ney Matogrosso e Fagner, lançado em 1975: “Postal do Amor” e "Ponta do Lápis”.  Outros dois clássicos que Ney nunca havia cantado, “Como 2 e 2” (Caetano Veloso) e “Feira Moderna” (Beto Guedes/Lô Borges/Fernando Brant), também estão no roteiro.

O figurino, sempre aguardado com expectativa em se tratando de um show de Ney Matogrosso, foi criado sob medida pelo estilista Lino Villaventura. A banda afiada é a mesma que o acompanhou nos últimos cinco anos, reunindo Sacha Amback (direção musical e teclado), Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), Maurício Negão (guitarra), Aquiles Moraes (trompete) e Everson Moraes (trombone). 

* Com informações da Assessoria

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar