Domingo, 25 de agosto de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Mundo

CGU fecha com Chile combate à corrupção

Postado em: 28-03-2019 as 06h00
O acordo faz parte das ações bilaterais firmadas entre Brasil e Chile durante a visita oficial do presidente Jair Bolsonaro

A Controladoria-Geral da União (CGU) assinou nesta terça-feira (26) com a Secretaria-Geral da Presidência do Chile um acordo de cooperação para o combate à corrupção. O acordo prevê o intercâmbio de informações sobre bens, operações financeiras, dentre outros dados, para detecção de crimes.

O acordo faz parte das ações bilaterais firmadas entre Brasil e Chile durante a visita oficial do presidente Jair Bolsonaro ao país, ocorrida na semana passada. O presidente já retornou ao Brasil, mas o ministro da CGU, Wagner Rosário, continuou no Chile para firmar o acordo.

“Temos a necessidade de enfrentar, de maneira conjunta, os desafios comuns na luta contra a corrupção, assim como as ameaças trazidas por ela, que aumentam a desconfiança social e vulneram os direitos humanos, a institucionalidade e o desenvolvimento dos estados”, disse Rosário.

O acordo também prevê a troca de experiências bem-sucedidas entre a CGU e a Secretaria-Geral da Presidência do Chile, órgão correlato naquele país, no âmbito do combate à corrupção. Ainda prevê intercâmbio de funcionários e realização de conferências e capacitações binacionais.

Durante sua agenda no Chile, Bolsonaro participou do lançamento do Fórum para o Progresso da América do Sul (Prosul), criado em substituição à Unasul e considerado um “fórum sem ideologias” .

O Prosul será formado por 12 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Costa Rica, Nicarágua, Panamá e República Dominicana. (Agência Brasil) 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar