20 de maio de 2019 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
cidade de Goiás
19-04-2019 | 09h00
Caiado diz que político tem que estar no meio do povo
Governador deixou a sacada do Palácio Conde dos Arcos para participar da Procissão do Fogaréu a pé e no meio do povo

Da Redação

As vozes surpresas ecoavam repetidamente, do meio dos fiéis e visitantes, quando o governador Ronaldo Caiado decidiu abandonar o trajeto que comumente os políticos fazem, do Palácio Conde dos Arcos até a Casa do Iphan, para subir e descer as ruas e becos da cidade de Goiás. Caiado não assistiu, ele fez parte da Procissão do Fogaréu na madrugada de quarta-feira para quinta-feira (18). Pelo caminho, desde o Museu de Arte Sacra da Boa Morte até a frente da Igreja São Francisco, onde termina o trajeto, as pessoas se aproximavam um pouco mais para abraçar, abençoar, parabenizar e registrar em fotos e vídeos o momento com o governador do Estado.

Respaldado pelos seus 30 anos de trajetória pública, Caiado defende que político não tem que ter medo, tem que estar no meio do povo: “minha vida toda vai ser assim”. “Se você não está fazendo mal feito, enriquecendo ilicitamente nem usando a máquina pública para projeto de poder pessoal, por que não estar no meio do povo?”, salienta o governador.

A cidade de Goiás faz parte de muitas histórias da memória afetiva de Ronaldo Caiado. Sentimento que o anapolino, filho de família enraizada na antiga capital do Estado, valoriza muito. Caiado conta que desde os 10 anos, quando morava na casa do avô, seu padrinho, participava da Procissão do Fogaréu. À época, no lugar de tochas, os farricocos carregam velas acesas. “Nós sempre acompanhávamos a Procissão e era um momento especial. Hoje, quando volto na condição de governador do Estado, é algo que me alegra sobremaneira e aumenta minha responsabilidade”, compartilha.

A responsabilidade, diz, está em atender o que as pessoas esperam do governo. “O compromisso de que a gente possa cada vez mais revitalizar a cidade de Goiás”, ressalta Caiado. Recuperar prédios históricos e investir nas potencialidades turística e gastronômicas são projetos que Governo de Goiás já trabalha em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Por articulação do governador, o Iphan confirmou, nos últimos dias, a destinação de recursos para restauração de monumentos tombados, somente para o prédio da primeira sede da Polícia Militar do Estado de Goiás, estão garantidos R$ 7,5 milhões. Construída no século XIX, a edificação é feita com taipa, adobe e pau a pique e funcionou como sede do Comando da PM até 1936. Hoje abriga o 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e o Museu da Corporação. Já a Unesco está elaborando projetos que devem beneficiar Goiás, alavancando o turismo e a gastronomia.

O objetivo é valorizar a tradição e reviver o dia da dia da histórica Vila Boa. “Queremos fortalecer ainda mais a cidade de Goiás, que é indiscutivelmente, a cidade mais linda do Centro-Oeste brasileiro. Muitas pessoas chegam e falam isso. Temos as maravilhas das nossas igrejas, o Museu da Boa Morte, Praça do Coreto, Praça do Chafariz”, enumera o governador.

Juventude e política

Na noite da quarta-feira, antes da procissão e durante a encenação da Via Sacra no Centro Histórico, um grupo de jovens da Igreja de Cristo andava com cartazes oferecendo água e abraços grátis. Ao final da apresentação, quando o governador desceu para juntar-se aos 40 farricocos – que representam os soldados romanos –, os jovens se reuniram à frente do Palácio Conde dos Arcos. Queriam conversar com Ronaldo Caiado. E foram atendidos. Deram os parabéns pelo que o governo tem conseguido realizar nesse início de mandato e reiteraram suas esperanças na nova gestão.

“Foi um oportunidade interessante [encontrar Ronaldo Caiado]. A gente tem orado bastante pelo governador, temos certeza de que vai fazer um bom governo e mudar a vida de muitas pessoas”, afirma Kahiny Santos. “A gente já sente uma diferença, sabemos que ele é capaz de mudar o nosso Estado”, completa a amiga Camille Brito.

Ao final da procissão, o governador e a primeira-dama, Gracinha Caiado, acompanharam a última parte do ritual no Prédio do Iphan, diante da Igreja de São Francisco, que representa o Monte das Oliveiras, quando o estandarte com a imagem de Cristo aparece e o toque do clarim anuncia que Jesus está preso.

Depois da caminhada e de ouvir as palavras do bispo da cidade de Goiás, Dom Eugênio Rixen, que encerra a Procissão do Fogaréu, o governador lançou o convite, em suas redes sociais, para o próximo ano a quem ainda não participou da celebração. “A festa é linda, vale a pena conhecer a Procissão”, disse. Destacou também sua emoção em estar, “agora com a responsabilidade maior de ser governador do Estado de Goiás”, ao lado de familiares, amigos, secretários de Governo, deputados e senadores vivenciando a Semana Santa. “É uma honra enorme mostrar a beleza de nossa querida Cidade de Goiás.”

Antes de sair para a Procissão do Fogaréu, o governador Ronaldo Caiado recebeu Dom Eugênio no Palácio Conde dos Arcos. Ouviu do bispo o compromisso que a diocese tem em restaurar a Catedral de Goiás, prédio vizinho ao Palácio e que está em reformas. “Nossa Catedral de Goiás já é muito antiga, muito grande, de muita dificuldade de manutenção. Precisamos refazer toda a sua estrutura”, conta o Dom Eugênio.

A participação dos fiéis é o caminho encontrado para a concretização da obra, com o lançamento da campanha do Livro de Ouro de Doações. O governador Ronaldo Caiado, de pronto, aderiu. “Agradeço muito ao governador, que foi o primeiro a assinar o Livro, que deu uma contribuição. A gente espera [com a campanha] conseguir reformar a catedral”, salienta o bispo. “Abrimos nosso Livro de Ouro para continuar a obra maravilhosa da Catedral de Goiás. Essa igreja fez parte da minha família, minhas tias trabalharam quase que a vida toda para ajudar a erguer essa Categral”, recorda o governador.

 
(62) 3095-8700